Web Content Display Web Content Display

O sonho de empreender pode se torna um pesadelo se não houver planejamento e cautela.

Sonhar em montar um negócio próprio é premissa para qualquer empreendimento, pois ninguém inicia um negócio para fazer aquilo de que não gosta, aquilo que não sabe fazer ou aquilo que nunca sonhou, certo? Mas colocá-lo em prática pode ser algo mais parecido com um pesadelo do que com a realização de um sonho, por isso é necessário que haja planejamento e cautela.

Pontos indispensáveis para quem sonha em empreender:

1. Propósito

Independentemente de ser um sonho ou não, você precisa saber qual o propósito do seu negócio, qual a sua razão de existir, para que e para quem ele foi criado. Se você não consegue responder essas perguntas básicas, isso já é um sinal de que está na hora de acordar do sonho e vir para realidade, antes que seja tarde e seu sonho se torne em um pesadelo. Para começar a tornar esse sonho em uma coisa real, coloque o pé no chão e estude o mercado.

2. Estude o mercado

Observe e escute seus possíveis clientes, pesquise tudo que puder sobre o assunto – seu ramo de atuação, concorrentes, fornecedores, em qual mercado estará incluído, ponto de venda e tudo mais. Simultaneamente com os estudos particulares, procure cursos, palestras e eventos que consigam adicionar novos conhecimentos e tirar suas dúvidas eventuais.

3. Segmentação

Pesquisar o mercado é essencial mas além disso é fundamental conciliar o objeto do negócio com àquilo que o empreendedor tem afinidade. Por exemplo, escolher vender produtos fitness apenas porque este é o segmento que está em alta, sem ter qualquer simpatia pelo estilo de vida saudável, pode não ser um bom negócio.

O ideal é manter um equilíbrio. Pesquise por segmentos de produtos em potencial de mercado e escolha, entre eles, aqueles que você mais conhece ou tem afinidade. Isso aumenta a probabilidade de sucesso do negócio, sem contar que o torna bem mais prazeroso.

4. Diferenciação

Depois de definir o seu foco de atuação, estude maneiras de diferenciar o seu produto ou serviço das ofertas que já existem no mercado. Concorrência sempre existiu e sempre existirá, mas isso não é um problema. Pelo contrário, a concorrência quando realizada de maneira saudável e dentro das regras do mercado é algo positivo.

É possível diferenciar seu negócio de diversas maneiras. A mais comum é pelo preço, mas o consumidor valoriza outros aspectos, como a variação da oferta, o atendimento personalizado, a customização do produto, pós-venda eficiente e diferenciada entre muitos outros aspectos. A proposta é exigente, mas é, sim, possível fazer diferente do que já existe no mercado.

5. Planejamento

Como dica prática, coloque primeiramente tudo no papel, das prioridades (por onde é preciso começar para tirar a idéia do papel) aos custos (quanto e quando você precisará de investimento para sair “para rua”).

Resumidamente, pode-se dizer que o planejamento enseja responder a três questões principais:

  • Onde estamos?
  • Para onde queremos ir?
  • Como chegaremos lá?

6. Prototipagem

Faça uma versão mais simples do seu produto ou serviço e coloque no ar seu produto mínimo viável (ou MVP, na sigla em inglês), para testar se o produto ou serviço tem aceitação. A partir daí, seu sonho já começa a criar forma e se prepara para virar realidade.

Mas cuidado!

Cuidado existe uma “pegadinha” no caminho! Não se apegue demais à idéia do negócio.

Muitas vezes, na ânsia e na expectativa de estar fazendo tudo certinho, seguindo as pesquisas, os cursos e o conhecimento sobre o negócio em si, o empreendedor se apega demais e não consegue enxergar que seu sonho pode se tornar em um pesadelo.

Cuidado para não fugir das críticas construtivas e da rejeição que a idéia pode gerar em algumas pessoas e se cercar de justificativas, se achando o empreendedor incompreendido, por achar que não entenderam a alma do meu negócio. No lugar de tentar perceber o porquê das pessoas não entenderem o negócio, muitos acabam se isolando em sua sabedoria e blindando seu negócio para críticas e principalmente para o sucesso.

A idéia de um bom negócio precisa ser simples e amigável. Todos precisam entendê-la sem muita explicação para que ele serve. Se você explicá-la para seus avós e eles entenderem você esta no caminho certo.

Com informações de: Exame / Sebrae